TAG: Frases de Mãe [Original]

Venha conferir a TAG mais famosa do dia das Mães

Leia mais

Diário de um Cardiopata

Venha conferir alguns capítulos do meu primeiro livro.

Leia mais

Boas Compras

Compre livros e ajude o blog a crescer.

Leia mais

19 junho 2015

Você Sabia? Foi divulgado a capa do primeiro livro da nova série de Rick Riordan

Atenção fãs de Rick Riordan! Essa é pra vocês.

E aí meus baixinhos queridos! Tudo bem com vocês? Comigo tudo ótimo.
Como vocês puderam ver aí no título, hoje eu mostrarei a capa do primeiro livro da mais nova série de Rick Riordan, cuja, será conhecida como The Sword of Summer ou como iremos conhecer Magnus Chase e os Deuses de Asgard! Vi essa notícia nos sites Percy Jackson Brasil e no site Usa Today, cuja, que com a ajudinha do Google tradutor, poderei comentar aqui com vocês o que fala na postagem.

Como todos sabemos a última obra lançada de Rick Riordan, foi a série Heróis do Olímpo e desde então todos os fãs desse autor, ficaram se perguntando qual seria a próxima série que ele lançaria.

No dia 16, em sua conta do twitter! Rick mostrou o nome de sua próxima série e falou que nesta quinta 18 junho/2015 o site Usa Today, iria revelar a capa do primeiro livro dessa sua nova série e ontem mesmo ao ser revelada, Rick mostrou em seu Twitter, uma imagem de comentários de alguns que leram. Confira aí em baixo os twits que falo.




Terça, 16 de Junho de 2015

Quinta, 18 de Junho de 2015

Mas vamos voltar ao nosso objetivo! Como falei ontem o site Usa Today divulgou a capa do novo livro de Rick Riordan e hoje eu venho mostrá-la para vocês, espero que gostem assim como eu gostei também.

Sinceramente! Achei essa capa demais e estou com mega vontade de ler e vai ser show... De acordo com o site, esse livro estará a venda em outubro nos Estados Unidos, que pena que não sei ler em inglês, pois se não eu faria de tudo para comprar no lançamento.
"Magnus Chase é provavelmente o meu projeto favorito para data Eu sempre fui um fã da mitologia nórdica, e desencadeando Thor, Loki, Odin e os outros deuses de Asgard na minha nova cidade natal de Boston têm sido incrivelmente divertido." Diz Rick Riordan.

Leia um pouco sobre o que fala o livro

"Magnus perseguição sempre foi um garoto problemático. Desde a morte misteriosa de sua mãe, ele viveu sozinho nas ruas de Boston, sobrevivendo por sua inteligência, mantendo um passo à frente da polícia e os oficiais truant. Um dia, ele é encontrado por um homem que ele nunca conheceu - um homem que sua mãe dizia ser perigoso. O homem lhe diz um segredo impossível:... Magnus é o filho de um deus nórdico. Os mitos Viking são verdadeiras. A deuses de Asgard estão se preparando para a guerra. Trolls, gigantes e monstros são piores agitação durante do fim do mundo. Para evitar Ragnarok, Magnus deve procurar os nove mundos para uma arma que foi perdido durante milhares de anos. Quando um ataque de gigantes de fogo obriga-o a escolher entre sua própria segurança e as vidas de centenas de inocentes, Magnus toma uma decisão fatal. Às vezes, a única maneira de começar uma nova vida é morrer. .. "


Nossa! Só de ler um pouco sobre esse livro me deu mais vontade ainda de ler... Pelo que pude notar! Tem uma pegada de Percy Jackson, onde que ele é descobre que filho de um Deus e só de ver isso dá pra notar que é demais, no site, cuja, comentei eles também passaram um trecho do 2° capítulo desse novo livro. Vamos ler ele?


Dois: O HOMEM COM SUTIÃ DE METAL
A MANSÃO DA FAMÍLIA ERA UM LIXO. Ah, claro, você não acharia isso. Você veria uma casa gigantesca de seis andares com tijolos avermelhados e gárgulas nos cantos do teto, vitrais, degraus de entrada de mármore e todas as outras coisas chatas que dizem “uma pessoa rica mora aqui”. E você ainda se pergunta por que eu estou dormindo nas ruas.
Duas palavras: Tio Randolph.
Era a casa dele. Como filho mais velho, ele a herdou dos meus avós, que morreram antes de eu nascer. Eu nunca soube muito sobre a história da família, mas tinha muito sangue ruim entre essas três crianças: Randolph, Frederick e minha mãe. Depois do Cisma do Dia de Ação de Graça, nós nunca mais visitamos a antiga moradia. Nosso apartamento era, tipo, quase um quilômetro de distância, mas Randolph pode muito bem ter vivido em Marte.
Minha mãe só o mencionava se passássemos perto da casa. Daí ela apontava da mesma maneira que você aponta para um penhasco. Está vendo? Aí está. Evite.
Depois que eu comecei a morar nas ruas, eu saía para caminhar à noite. Eu espreitava pela janela e via uma exposição brilhante de espadas e machados arcaicos, elmos medonhos com máscaras faciais me encarando da parede e a silhueta de estátuas da janela do andar de cima como fantasmas petrificados.
Inúmeras vezes eu considerei entrar para bisbilhotar o local, mas nunca fui tentado a bater na porta. Por favor, Tio Randolph, eu sei que você odeia minha mãe e não nos vemos há dez anos; eu sei que você se importa mais com suas coleções antigas enferrujadas do que com a própria família, mas eu posso morar na sua casa maneira e comer os restos das crostas do pão?
Não, valeu. Prefiro estar na rua, comendo falafel do dia anterior na praça de alimentação.
Todavia… Eu percebi que seria simples de invadir, olhar o local e vê se eu poderia encontrar respostas sobre o que está acontecendo. Enquanto eu estivesse lá, talvez eu pudesse pegar algo para penhorar.
Desculpa se isso ofende seu senso moral de certo e errado.
Espera, desculpa nada.
Eu não roubo de qualquer um. Eu escolho idiotas irritantes que já tem demais. Se você está dirigindo uma nova BMW e estaciona em uma vaga prioritária, então, eu não teria nenhum problema em entrar no seu carro e pegar alguns trocados do suporte de copo. Se você está saindo do Barneys com seu pacote de lenços de seda, ocupado demais no telefone e empurrando todos para fora do seu caminho, eu estou lá, pronto para bater sua carteira. Se você pode gastar cinco mil dólares com lenços para assuar o nariz, então pode pagar meu jantar.
Eu sou juiz, júri e ladrão. E por mais que eu vá a vários idiotas irritantes, eu percebi que não conseguirei algo melhor do que com o Tio Randolph.
A casa era de frente a Commonwealth Avenue. Eu me dirigi de volta ao poeticamente chamado Public Alley 429. O estacionamento do Randolph estava vazio. As escadas levavam a entrada do porão. Se existe um sistema de segurança, eu não consigo enxergá-lo. A porta tinha apenas um ferrolho, sem ao menos uma fechadura. Fala sério, Randolph. Pelo menos dá um desafio.
Dois minutos depois eu tinha entrado.
Na cozinha, eu me servi de algumas fatias de peito de peru, bolachas e leite da embalagem. Sem falafel. Droga. Logo agora que eu estava com vontade de comer, mas pelo menos encontrei uma barra de chocolate e coloquei no bolso do casaco pra depois. (Chocolate não pode ser comido depressa; é preciso saboreá-lo.) Então eu subi as escadas até um mausoléu de móveis de mogno, tapetes orientais, pinturas à óleo, piso de mármore quadriculado e lustres de cristal… Isso foi constrangedor. Quem vive desse jeito?
Aos seis, eu não tinha noção das quão caras essas coisas eram, mas a minha impressão geral da mansão era a mesma: sombria, opressiva e horripilante. É tão difícil de imaginar minha mãe crescendo aqui. Pelo menos é fácil de entender por que ela gosta tanto do ar livre.
Nosso apartamento acima do conjunto Korean BBQ na Allston tinha sido acolhedor o suficiente, mas minha mãe nunca gostou de ficar dentro. Ela sempre disse que sua verdadeira casa era a Blue Hills. Nós costumávamos ir caminhar e acampar lá em todos os tipos de clima – ar fresco, nenhuma construção, com ninguém além de patos, gansos e esquilos por perto.
Comparado a isso, essa mansão parecia uma prisão. Enquanto eu estava sozinho no saguão, minha pele se arrepiou com escaravelhos invisíveis.
Eu subi até o segundo andar. A livraria cheirava a óleo de polimento e couro, do mesmo jeito que eu recordava. Ao lado de uma parede, havia uma caixa iluminada de vidro cheia de capacetes Vikings enferrujados e lâminas de machado corroídas do Randolph. Minha mãe uma vez me disse que Randolph lecionava História em Harvard, logo antes de alguma desgraça fazê-lo ser despedido. Ela não entrava em detalhes, mas o cara era claramente um maluco por artefatos.
Minha mãe uma vez disse: Você é mais inteligente que seus tios, Magnus.
Isso tinha sido na época que ela ainda estava viva, eu frequentava a escola e tinha um futuro que não envolvia procurar minha próxima refeição.
Em um canto do escritório do Randolph, tinha uma placa de pedra, parecido com uma lápide, cinzelada e pintada com elaborados desenhos de redemoinhos. No centro, tinha o desenho grosseiro de uma besta rosnando – talvez um leão ou lobo.
Eu estremeci. Não vamos pensar em lobos.

E o que é isso! Gostei muito desse capítulo e não vejo a hora de ser lançado aqui no Brasil... Já tô vendo que terá mais algum livro na minha lista de desejados. kk

Aproposito! Tem promoção rolando aqui no blog... É só acessar esse LINK e participar.

Então é isso pessoal! Espero que tenham gostado desse post... Não deixem de comentar aí em baixo e se é a sua primeira vez aqui no blog: não deixe de seguir, se inscrever no canal, curtir a página do blog lá no Facebook, me seguir no Twitter e me adicionar no Skoob.

No mais é isso! Muito obrigado pela sua atenção e tchaau.

Participem do sorteio.

6 comentários:

  1. eu to doidaaaa com esse livro logo! consegui acompanhar os herois do olimpo, dps que li pjo obviamente, e sabendo que ia acabar me dava um aperto no coração, agora vem com essa <3
    tonsdeleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehe é mesmo. :s
      E eu ainda tenho que ler o resto. kk

      Excluir
  2. Olá
    Nossa,eu estou totalmente desatualizada, não sabia do novo livro do Rick 'o' mds suhaushau
    Adorei a capa e adorei o capítulo hahaha.. Bjs
    www.livrandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beatriz! Nunca é tarde para sabermos. :)
      :D Eu também gostei muito. Bjs

      Excluir
  3. Eu vi no instagram dele, logo pensei em Thor e Loki kkk Mas não sei se vou gostar porque me lembrou muito o PJO, mas vou julgar depois que eu ler, vai que surpreende né!?

    http://geekcorderosa.blogspot.com.br/2015/06/sessao-nostalgia-2-series-de-tv-que.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruna! É mesmo... Mas vamos ler, quem sabe gostamos.

      Excluir

©Um baixinho nos Livros - 2017. Todos os direitos reservados. - Criado por: Marcio Silva. - Tecnologia do Blogger. imagem-logo