Semana Farroupilha

E aí meus baixinhos queridos! Tudo bem com vocês? Comigo tudo OK.
Hoje vim trazer para vocês uma postagem bem bacana onde vou indicar algumas leituras para vocês.


Nesta quarta-feira dia sete (7) que se passou, foi o dia da independência e todo brasileiro sabe muito bem que foi o dia em que o nosso país se tornou único. Após está data e até o dia vinte (20) de setembro comemora-se aqui no Rio Grande do Sul a semana Farroupilha que é a Proclamação da República.

É pensando nestas datas comemorativas que resolvi indicar algumas leituras nacional para vocês, espero que gostem e vamos a elas.

Que Momento!
Quem disse que a rotina tem que ser entediante? Por que não satirizar com as discrepâncias da vida? Com um toque de humor e um regionalismo presente nas linhas, o Que Momento! vem retratar a vida de um gaúcho bem humorado, que narra as histórias vivenciadas com a maestria de um bom comediante. Um livro recheado de acontecimentos bizarros contados cheios de detalhes que irá te arrancar boas gargalhadas e acrescentar um arsenal de expressões divertidas e talicoisa. Você sentirá na pele as sensações descritas e rirá com os desfechos inimagináveis, pensando "será que foi tudo isso mesmo?" ou, quem sabe, soltará um alto "que momento!". Quem nunca viveu um momento que merecia esse sonoro Que Momento! precisa aprender que momentinhos também merecem a exclamação. Feliz de você que descobrirá como. Feliz de você que terá o prazer de (re)descobrir o Antônio. Feliz da gente, que agora tem sua história nas mãos.
Esse livro é uma coletânea de histórias do autor que é de minha cidade. Na época que foi lançado esse livro o autor tinha um blog chamado Que Momento! e nele postava suas histórias. Com tanta insistência de seus amigos acabou por selecionar alguns fatos de sua vida e escrever esse livro... Fiz uma resenha lá no Skoob e caso queiram que eu resenhe aqui no blog para vocês é só me falar.


Traços
Quando Matheus aceitou acompanhar Beatriz na festa do colégio, jamais imaginou que terminaria a noite participando de um ritual místico (de veracidade duvidosa) para saber o que o futuro reservava para ele e a amiga. Assim que as velas que os cercavam se apagam e uma resposta esquisita encerra a cerimônia, Beatriz leva o resultado a sério e entende que deve fugir da cidade pequena para se encontrar com seu destino nas ruas da capital de São Paulo. Perdido no meio de tudo, Matheus é obrigado a repensar o que considera certo ou errado quando é convidado para participar do plano maluco de fuga e decide que precisa passar por cima dos limites impostos pelos pais para finalmente ser capaz de entender quem realmente é. Os dois amigos partem sozinhos para São Paulo e carregam consigo não somente as malas nas costas, mas também o peso de todos os problemas que achavam que estavam deixando para trás. Sem ter ideia do que estão enfrentando, Matheus e Beatriz descobrem mais sobre si mesmos, criam, quebram laços e encaram desafios que jamais pensaram que confrontariam enquanto contavam as moedas para realizar esse grande plano que iria mudar suas vidas para sempre.
Essa leitura não foi feita para o blog, mas sim para o Pensamentos Valem Ouro, cuja, sou colaborador e foi uma honra poder ter desfrutado dessa leitura. Já tem resenha desse livro lá para vocês então é só acessar o link aí em baixo e me dizem nos comentários o que acharam.



Picta Mundi
"Já pensou se existisse um universo paralelo dentro de quadros, repleto de segredos, perigos e aventuras? Você o enfrentaria por quem ama? Letícia, sim."

A vida da jovem Letícia virou de cabeça pra baixo após a morte de Raul, seu pai. Até mesmo o colégio onde estuda, o renomado Dippel – um reduto de jovens prodígios, perdeu a pouca graça que tinha. Mas as coisas começam a mudar quando descobre que o desaparecimento de Felipe, o aluno mais promissor do colégio, e a morte de Raul poderiam estar interligados. Daniel, irmão de Felipe, afirma que Raul pode estar vivo, mas, assim como seu irmão, preso em um mundo paralelo dentro de quadros, Picta Mundi. Ao que tudo indica, porém, Raul desaparecera ao procurar os objetos mágicos que os libertariam daquele universo. Agora, somente Letícia pode ajudá-los. Para isso, terá que entrar em Picta Mundi e, junto com Felipe, procurar por seu pai e reunir os itens mágicos. A tarefa não será nada fácil. Em meio a várias aventuras em quadros que retratam momentos da história do Brasil, como os bailes de máscara do início do século XX ou uma aldeia de índios tupinambás no século XVI, eles terão seus conhecimentos e coragem testados em enigmas, passagens secretas, e confrontos com seres perigosos, liderados pelo maligno Donato, que também está atrás dos itens mágicos, mas com o objetivo de usá-los para o mal: dominar Picta Mundi.
É aquele tipo de livro que desbrava o universo brasileiro e nos mostra o que antes não conhecíamos de uma forma toda repaginada a autora volta no tempo e ficamos sem saber o que dizer querendo continuação.



Os Cavalinhos de Platiplanto
Os cavalinhos de Platiplanto - Poucos autores estrearam tão bem na literatura como fez José J. Veiga com Os cavalinhos de Platiplanto, em 1959, quando foi saudado pela crítica por sua prosa de características bastante singulares. Ao trazer reminiscências da infância, os doze contos do livro apresentam ao leitor um universo que mescla o embate entre os sonhos de seus personagens e a realidade do cotidiano.
Nesse sentido, o conto que dá título ao livro serve como síntese da obra, como aponta o escritor Silviano Santiago no prefácio desta edição. Para ele, a obra “consegue equilibrar a violência que domina o mundo real com a nostalgia do paraíso que se perdeu, somando à saudade do passado a realização do desejo”.
As dificuldades da vida adulta percorrem todo o universo narrativo do livro, como em “Entre irmãos”, selecionado entre Os cem melhores contos brasileiros do século, da editora Objetiva, em que dois rapazes confinados numa sala percebem que são irmãos e não conseguem diminuir o clima de desconforto e estranheza até o ambiente se tornar absolutamente sufocante.
José J. Veiga tem o seu lugar garantido entre os melhores contistas brasileiros, como irá atestar o leitor ao folhear as páginas dessas breves narrativas, que junto com o romance A hora dos ruminantes marcam o início do projeto de reedição da obra completa do autor.
Uma leitura clássica que acho que todos deveriam ler. Sei que não é muito meu estilo esse tipo de leitura, mas até que esses contos são legais e espero que gostem.



Quando o amor bater à sua porta
Ele tem um passado do qual não se lembra. Ela precisa esquecer o seu.
Malu Rocha é uma escritora de 29 anos independente, confiante e bem-sucedida. Mora sozinha em São José dos Pinhais, perto de Curitiba, onde mantém uma rotina regrada de pedalar todas as manhãs, escrever e, semanalmente, visitar o avô de 98 anos em uma casa de repouso.
Porém sua vida toda controlada sai do eixo quando um homem bate à sua porta e se apresenta como Luiz Otávio Veronezzi, dizendo ter perdido uma reunião marcada com ela. Malu não se lembra do compromisso e sua primeira reação é dispensá-lo. Mas o belo desconhecido insiste, explicando que sofreu um acidente de carro, ficou em coma e perdeu a memória, assim como seus documentos. As únicas coisas que restaram foram um pouco de dinheiro e um papel com o nome e o endereço de Malu, o nome dele e a data da reunião. Luiz confessa que a escritora era sua última esperança para descobrir a própria identidade.
O problema é que ela não tem a menor ideia de quem ele seja.
Desconfiada, mas sentindo-se responsável pelo acontecido, Malu decide ajudá-lo e embarca em uma jornada para descobrir quem ele é – o que acaba trazendo à tona muitos fatos sobre si mesma, seus medos e segredos mais bem guardados, além de um passado que preferia esquecer.
A bela narrativa e a trama que prende do começo ao fim nos convidam a acompanhar Malu e Luiz nessa busca que se transforma em uma história de amor de tirar o fôlego.
Essa é uma de minhas leituras atual e pelo que vejo ela se passa em pleno território brasileiro, estou gostando bastante dessa leitura. Logo logo resenha para vocês.



Então é isso pessoal! Espero que tenham gostado de minhas indicações, comentem aí em baixo qual desses livros você já leu ou tem vontade de ler e se for a sua primeira vez aqui no blog, lhe convido a seguir, se inscrever no canal, curtir a página do blog lá no Facebook, me seguir no "Twitter" "Pinterest" "Instagram" e me adicionar no Skoob.

No mais é isso, muito obrigado pela sua atenção e até a próxima. Tchaau

Hino Nacional

Hino Rio Grandense

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário