Vamos conversar? Música

E aí meus baixinhos queridos! Tudo bem com vocês?
Na postagem de hoje irei falar de uma coisa que todos nós amamos "apesar que eu não sabia o que iria escrever, mas acabou me surgindo o assunto" que é Música. A poucos dias como vocês já sabem divulguei a resenha As Cordas Mágicas que fala sobre esse assunto que iremos abordar e é muito bom falar disso, pois é uma das coisas que mais faço. Vamos lá?


Primeiramente "como sempre faço nessa postagem" é saber como que surgiu o assunto falado! A Música (do grego μουσική τέχνη - musiké téchne, a arte das musas) é uma forma de arte que se constitui na combinação de vários sons e ritmos, seguindo uma pré-organização ao longo do tempo.

É considerada por diversos autores como uma prática cultural e humana. Não se conhece nenhuma civilização ou agrupamento que não possua manifestações musicais próprias. Embora nem sempre seja feita com esse objetivo, a música pode ser considerada como uma forma de arte, considerada por muitos como sua principal função.

Confira a Resenha
Francisco Presto nasceu numa pequena cidade da Espanha em plena guerra civil. Com a infância marcada por tragédias, Frankie se torna pupilo de um professor de música cego, que se dedica a lhe ensinar tudo o que sabe.
Ao completar 9 anos, ele foge para os Estados Unidos carregando consigo apenas seus bens mais preciosos: um violão e seis cordas mágicas.
Com um talento fora do comum para tocar e cantar, Frankie rapidamente alcança o estrelato e influencia o cenário musical do século XX, apresentando-se ao lado de nomes consagrados como Elvis Presley e Little Richards.
No entanto, seu dom se transforma em um terrível fardo quando ele percebe que pode afetar o futuro das pessoas: uma corda de seu violão fica azul cada vez que uma vida é alterada.
No auge do sucesso, assombrado por seus erros e por seu estranho poder, Frankie sai de cena por anos, apenas para ressurgir para um espetacular e misterioso adeus.

Como sabemos existem vários tipos de músicas que vai desde o Funk até o Sertanejo. O meu gosto musical é muito variado e vai depender da canção que eu escutar. Posso escutar um pop e gostar ou um rip-rop e odiar, etc. As canções só são possíveis com melodias que acompanham as letras e não importa se é nacional/internacional o importante é que a gente curta a proposta da criação.

Confira a Resenha
Ele tem um passado do qual não se lembra. Ela precisa esquecer o seu.
Malu Rocha é uma escritora de 29 anos independente, confiante e bem-sucedida. Mora sozinha em São José dos Pinhais, perto de Curitiba, onde mantém uma rotina regrada de pedalar todas as manhãs, escrever e, semanalmente, visitar o avô de 98 anos em uma casa de repouso.
Porém sua vida toda controlada sai do eixo quando um homem bate à sua porta e se apresenta como Luiz Otávio Veronezzi, dizendo ter perdido uma reunião marcada com ela. Malu não se lembra do compromisso e sua primeira reação é dispensá-lo. Mas o belo desconhecido insiste, explicando que sofreu um acidente de carro, ficou em coma e perdeu a memória, assim como seus documentos. As únicas coisas que restaram foram um pouco de dinheiro e um papel com o nome e o endereço de Malu, o nome dele e a data da reunião. Luiz confessa que a escritora era sua última esperança para descobrir a própria identidade.
O problema é que ela não tem a menor ideia de quem ele seja.
Desconfiada, mas sentindo-se responsável pelo acontecido, Malu decide ajudá-lo e embarca em uma jornada para descobrir quem ele é – o que acaba trazendo à tona muitos fatos sobre si mesma, seus medos e segredos mais bem guardados, além de um passado que preferia esquecer.
A bela narrativa e a trama que prende do começo ao fim nos convidam a acompanhar Malu e Luiz nessa busca que se transforma em uma história de amor de tirar o fôlego.

Agora vocês devem estar se perguntando o porque estou indicando esse livro, caso não saibam nessa obra temos uma parte que se refere ao que estamos falando e essa indicação veio na hora certa... E me digam uma coisa! O que seria essa postagem se eu não indica-se músicas, cuja, irei selecionar algumas que curto e que espero que gostem.

Sim! Eu curto música coreana.

Ok! Fiquei veio, pois eu curtia RBD e ainda curto a música de cada um.

Vai um sertanejo aí?

Claro que curto Funk.

Quem falar que nunca ouviu Biel está mentindo.

Aqueles que tem menos de vinte (20) saberão que quem nunca escutou esse tipo de música não viveu.

Enfim! São tantas músicas que escuto que se eu ficar colocando aqui a postagem iria ser muito grande.



Então é isso pessoal! Espero que tenham gostado de minhas indicações, me recomendem aí me baixo músicas para que eu possa escutar e quem sabe adorar. Caso for a sua primeira vez aqui no blog, lhe convido a seguir, se inscrever no canal, curtir a página do blog lá no Facebook, me seguir no "Twitter" "Pinterest" "Instagram" "Amino" "Snapchat" e me adicionem no "Skoob" "Goodreads" "Google +".

No mais é isso, muito obrigado pela sua atenção e até a próxima. Tchaau
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário