Vamos conversar? Autor Nacional

E aí meus baixinhos queridos! Tudo bem com vocês?
Hoje vim falar um pouco mais sobre nossa cultura, mas especifico sobre os nossos autores. Espero que gostem.


Como sabemos existem muitos autores no mercado editorial hoje em dia, vários deles estão correndo de atrás para alcançar um lugar dentre os demais e ser um dos mais populares. O problema não é eles irem até onde desejam chegar, mas sim a competição com os estrangeiros.

Sim! O mercado está com quase cem por cento (100%) de obras de autorias internacionais, sobrando pouco espaço para os autores nacionais. Sei que as obras de lá de fora são melhores do que as do nosso país, mas não percebemos que existem livros daqui mesmo que chegam a esse patamar e nem percebemos.

Se você conhece muito bem o Um baixinho nos Livros, sabe que estou dando espaço para os autores de nosso país mostrarem do que são capazes e isso é uma satisfação. Por que ao ver a felicidade deles cada vez que concordo em ler suas, vejo que estou fazendo a coisa certa e que a confiança de ambos está se concretizando.

São tantas histórias que li que me deixaram feliz, outras me deixaram triste e algumas me decepcionaram. Essa decepção não é por que a obra é ruim, mas sim por que ela não chegou a ser compreendida por completo pelo meu ser. Enfim é tanta coisa que devemos falar sobre nossos autores que se eu ficar aqui falando a postagem ficará enorme e vocês não iriam gostar.

Agora irei indicar alguns livros NACIONAIS para vocês e espero que gostem. Obs: irei indicar livros de autores parceiros que não se encaixaram ou faz um bom tempo que não falei dele aqui no blog para vocês! OK? Já vou avisando que todos tem resenha aqui no blog.


Waldestatte, 1499 - região dos vales alpinos – A comunidade da jovem Aalis sofre um forte estigma sendo acusada de ser a causa de várias tragédias marcando o fim da era medieval. Apoiada pelo Sacro Império, a igreja perseguia e condenava famílias inteiras obrigando-as a viver isoladamente em comunidades. Um grupo de jovens resolve explorar esse mundo ainda não conhecido, mas são perseguidos e mortos, apenas Aalis escapa misteriosamente. Em audiência com o ancião, líder espiritual das comunidades, a jovem toma ciência de que a partir desse evento seu destino está radicalmente marcado. As ambições castram os sonhos? seria este o fim de Aalis? ou apenas o fim de seu mundo?


E, se por causa de uma revelação, sua vida mudasse? E, se por causa de ser quem você é, as pessoas te julgassem sem ter conhecimento algum? Revelar-se, às vezes, pode não ser uma boa ideia. Mas é preciso.
Enquanto Evangellyne Allins tenta sobreviver a uma Escola tirana, num país onde cores de olho, Elites e Classes de Talento são o que importa, a vida de seu querido pai está em tremendo risco. Esse foi o preço de sua manifestação.
Será que valerá a pena enfrentar todos os seus reflexos mais profundos e íntimos pela pessoa mais amada?
Tortura. Medo. Aversão. Evangellyne será forçada a descobrir-se quer queira quer não. Ela será obrigada a arcar com as consequências desoladoras de sua manifestação; e seu interno, o estado Espelho dos Olhos, a transformará inconscientemente.


Drucila é uma linda jovem romana, casada com o médico do imperador Nero. Diante da ausência do filho, ela entrega-se a um culto proibido de fertilidade, ato que inicia sua ruína e tem relação com sua transformação em vampira. Ciente de seu poder, ela resolve dominar Roma e não mede esforços para consegui-lo. As intenções de Drucila só poderiam ser ameaçadas por Dotan, um ser imortal como ela. Em noites de lua cheia, esse general de confiança de Nero prende a si mesmo a fim de evitar que o lobisomem, criatura que se tornou há milhares de anos, domine-o. No entanto, quando Dotan se vê diante de uma Roma guiada por energias maléficas, ele engendra sua força para tentar salvar o povo da perseguição e da tirania. O derramamento de sangue se torna um pesadelo constante. A cidade caminha, a passos rápidos, para um longo período de escuridão. Traições, jogos de poder e lutas épicas enredam essa engenhosa aventura que põe em conflito a busca pelo bem e o desejo, às vezes incontrolável, pelo poder e pela luxúria.


O extraordinário amor entre um homem e uma sereia nasce e enfrenta grandes dificuldades em meio à disputa de poder no fundo dos mares, numa civilização amiga cuja existência é negada ou escondida pelos livros de História. Jeremy e Licia operam um no outro grandes transformações de pensamentos e sentimentos, em razão do que vivem, inusitado, intenso e sincero. Embarque com eles nesta viagem da qual certamente você não voltará o mesmo.


Tecnologia robótica, petabytes, Direito Eletrônico. Esses termos fazem parte do cotidiano de Edwardo, um jovem que vive em uma sociedade ultratecnológica em que o controle da informação tornou-se o meio de referência para todos. Programador virtual, ele tem uma vida estabilizada, já que suas preocupações resumem-se ao trabalho, ao relacionamento amoroso com Sílvia, biogeneticista, e à amizade antiga e franca com Jânio, professor de História Moderna e especialista na teoria do Condão. No entanto, ao presenciar, involuntariamente, o assassinato de dois jovens por drones responsáveis pela segurança pública, sua vida passa a correr risco. Robôs-homicidas? Uma possibilidade que soa impossível para um software instruído a tarefas-padrão e funções extremamente mecânicas. Pelas regiões do Brasil, Edwardo arrasta Jânio e Sílvia em uma busca incessante para desvendar o crime. Só que, quando o trio descobre que essa investigação envolve vários fatos obscuros que influenciaram o atual nível de desenvolvimento dessa sociedade, uma nova realidade se revela de forma estarrecedora.


O que uma princesa, um comerciante sem sorte, uma pintora excêntrica, o líder de uma quadrilha, um monge amnésico e um homem depressivo com apenas dez centímetros de altura têm em comum? Bem, por ora apenas um único objetivo: desmascarar o perverso rei Clausius perante a população do reino, destronando-o de uma vez por todas. Conseguirão eles lidar com todos os obstáculos que atravessam seu caminho, incluindo o próprio exército real?
Acompanhe as aventuras (ou desventuras?) de Clarissa e Miguel, e embarque em uma narrativa ágil e surpreendente, repleta de conflitos, suspense e reviravoltas que o farão repensar se tudo é mesmo o que parece ser. Desbrave os territórios mais longínquos de Merquillian, e desvende as conspirações e artimanhas de Clausius, que, até então, eram segredos do reino.
"Há peças demais no xadrez. É hora de chacoalhar o tabuleiro." - Rei Clausius.



Então é isso pessoal! Espero que tenham gostado dessa postagem, comentem aí em baixo o que acharam e se for a sua primeira vez aqui no blog, lhe convido a seguir, se inscrever no canal, curtir a página do blog lá no Facebook, me seguir no "Twitter" "Pinterest" "Instagram" "Amino" "Snapchat" e me adicionem no "Skoob" "Goodreads" "Google +".

No mais é isso, muito obrigado pela sua atenção e até a próxima. Tchaau
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário