Autor Homem ou Autora Mulher?

E aí meus baixinhos queridos! Tudo bem com vocês? Comigo tudo ótimo.
Hoje vim falar sobre um tema que é muito abordado em nosso mundo literário. Não é sobre preconceito literário, mas sim sobre aqueles que escrevem para nós lermos... Eu falo de Autor HOMEM e Autora MULHER. Qual você prefere?


Esses dias eu estava assistindo um vídeo no youtube e do nada a pessoa respondeu uma pergunta onde que o telespectador lhe perguntava se preferia autor "homem" ou autora "mulher" e surgiu aí a ideia de falarmos sobre esse assunto.

Parei por uns instantes na frente da minha estante e fui vendo que tipos de autores que estão ali, por incrível que pareça estou lendo mais histórias de HOMENS atualmente. Não é por que eu prefira esse tipo de escrita, mas é que quando eu vou para comprar uma obra, sinto que o livro me chama e quando vou ver é de um homem que escreveu.

Caso você esteja me acompanhando lá no Skoob, está muito avista que eu não me importo com o tipo de escrita e dou muita oportunidade para todos os livros, inclusive leio histórias intitulada para o gênero feminino e/ou outros públicos, inclusive LGBT... Vou aproveitar essa postagem e indicar alguns livros escrito tanto por homem quanto por mulher, espero que gostem.

Diário de busca é escrito por um casal de irmãos "sim um homem e uma mulher" e foi lançado pela editora Chiado. A escrita de ambos se une como se fosse uma só e não se percebe quem está escrevendo o que fazendo da história uma bela trama bem desenvolvida.
O incansável explorador dá de ombros e não se deixa abater, tentando demonstrar maturidade e controle. Eval tinha razão, muito ainda estava por vir, aquilo era só o começo.
Aprendeu com sua mãe a ser persistente, a lutar pelo que acredita, e pensou: É como dizia um velho amigo - Para o obstinado, o tropeço é apenas um empurrão para seguir em frente.
Agradeceu, despediu-se, pegou a mochila, e virando a aba do boné para trás, gesto que fazia quando estava indignado, partiu, sorrindo apenas para a secretária.
Jamais desistiria, não era o perfil dos Di Carlli. Dali foi direto para a biblioteca preparar o material para uma próxima possível expedição.

Como já sabemos Surpreendente! é escrito por um homem que descreve muito bom o quanto o seu personagem sofre com os acontecimentos da história. 
Pedro Diniz tem um desafio e um problema pela frente.
O desafio: filmar um roteiro magnífico capaz de surpreender o público e conquistar o prêmio mais importante do cinema brasileiro.
O problema: não ter a menor ideia de como fazer isso.

Aos 25 anos, recém-formado, Pedro está convencido de que é um sujeito muito especial, que tem a missão de usar o cinema como instrumento para melhorar o mundo. Diagnosticado na adolescência com uma doença degenerativa que o condenaria à cegueira, ele contraria a lógica da medicina quando a perda de sua visão estaciona de forma inexplicável. Enquanto comanda o último cineclube de São Paulo e trabalha em uma videolocadora na periferia, Pedro planeja seu próximo filme - a obra que vai consagrá-lo. E, para animar as coisas, conhece a intrigante Cristal, uma ruivinha decidida, garçonete e estudante de física nuclear, que mexe com seu coração.
A perspectiva idealista de Pedro, porém, sofre sérios abalos. Atormentado por um segredo, ele parte com os amigos Fit, Mayla e Cristal numa longa viagem até Pirenópolis, em Goiás, a bordo de um Opala envenenado. Com câmeras nas mãos e espírito de aventura, a equipe técnica improvisada está disposta a usar toda a sua criatividade na filmagem, feita na estrada ao sabor de encontros inesperados e de sentimentos imprevisíveis. E o jovem cineasta descobre que, quando o destino foge do script, nada supera o apoio de grandes amigos.

Agora a coisa fica bem complicada, pois como todos sabem Apenas um Garoto é escrito por um homem, mas o autor é homossexual e essa história é destinada ao público LGBT. Se você assim como eu não tem preconceito com esse tipo de tema, lhe convido a conferir, pois é uma história muito boa e bem envolvente. 
Rafe saiu do armário aos 13 anos e nunca sofreu bullying. Mas está cansado de ser rotulado como o garoto gay, o porta-voz de uma causa.
Por isso ele decide entrar numa escola só para meninos em outro estado e manter sua orientação sexual em segredo: não com o objetivo de voltar para o armário e sim para nascer de novo, como uma folha em branco.
O plano funciona no início, e ele chega até a fazer parte do grupo dos atletas e do time de futebol. Mas as coisas se complicam quando ele percebe que está se apaixonando por um de seus novos amigos héteros.

Como era esperado "Essa Luz tão Brilhante" é escrito por uma mulher e tem uma escrita muito boa, deixa qualquer um sem saber o que fazer e claro faz com que lemos mais e mais.
O pai dela surtou e foi internado. A mãe disse que ia viajar por uns dias e nunca mais voltou. Wren, sua irmãzinha, parece bem, mas já está tendo problemas na escola. Lucille tem só 17 anos, e todos os problemas do mundo. Se não conseguir arrumar um emprego para pagar as contas e fingir para os vizinhos que está tudo em ordem, pode perder a guarda da irmã. Sorte a dela ter Eden, uma amiga tão incrível que se dispõe a matar aulas para ajudá-la. Azar o dela se apaixonar perdidamente justo agora, e justo por Digby, o irmão gêmeo de Eden, que é lindo, ruivo... mas comprometido.
Essa luz tão brilhante é a história de uma garota que descobre uma grande força dentro de si enquanto aprende que a vida e o amor podem ser imprevisíveis, assustadores e maravilhosos – tudo junto e misturado.

Toda pessoa que se preze pensa que a melhor história de amor é sempre de homem, mas está muito enganado! Pois tem mulheres que escrevem muito bem. É o caso da Samanta Holtz que escreveu Quando o amor bater à sua porta, cuja, mega recomendo para vocês.
Ele tem um passado do qual não se lembra. Ela precisa esquecer o seu.
Malu Rocha é uma escritora de 29 anos independente, confiante e bem-sucedida. Mora sozinha em São José dos Pinhais, perto de Curitiba, onde mantém uma rotina regrada de pedalar todas as manhãs, escrever e, semanalmente, visitar o avô de 98 anos em uma casa de repouso.
Porém sua vida toda controlada sai do eixo quando um homem bate à sua porta e se apresenta como Luiz Otávio Veronezzi, dizendo ter perdido uma reunião marcada com ela. Malu não se lembra do compromisso e sua primeira reação é dispensá-lo. Mas o belo desconhecido insiste, explicando que sofreu um acidente de carro, ficou em coma e perdeu a memória, assim como seus documentos. As únicas coisas que restaram foram um pouco de dinheiro e um papel com o nome e o endereço de Malu, o nome dele e a data da reunião. Luiz confessa que a escritora era sua última esperança para descobrir a própria identidade.
O problema é que ela não tem a menor ideia de quem ele seja.
Desconfiada, mas sentindo-se responsável pelo acontecido, Malu decide ajudá-lo e embarca em uma jornada para descobrir quem ele é – o que acaba trazendo à tona muitos fatos sobre si mesma, seus medos e segredos mais bem guardados, além de um passado que preferia esquecer.
A bela narrativa e a trama que prende do começo ao fim nos convidam a acompanhar Malu e Luiz nessa busca que se transforma em uma história de amor de tirar o fôlego.

Não vou deixar o link das resenhas, pois quero que vocês deem uma futricada navegada aqui no meu blog e confiram minhas postagens, mas estão tudo separadinhos bonitinho aqui para vocês, basta apenas procurarem... Hoje em dia existe muito preconceito quanto com o tipo de escrita, mas cabe a nós leitores/blogueiros fazermos com que esse absurdo acabe e a cultura da leitura se expanda ainda mais.

Se possível eu gostaria que vocês me respondessem aqui nos comentários dessa postagem, qual tipo de autor vocês leem! Homem ou Mulher? Espero contar com vocês.

Antigamente não era tão comum mulheres escreverem livros como foi o caso da J. K. Rowling que se passou por um homem para lançar a sua história que ganhou o mundo se tornando uma das séries mais lidas nos tempos de hoje e quebrando a barreira do preconceito tanto literário quando profissional.

Mas em geral sobre esse assunto "autor homem ou autora mulher" não tem muito o que falar, apenas é legal fazermos indicações de livros e foi o que fiz! Espero que tenham gostado das minhas indicações... Se for a sua primeira vez aqui no blog, lhe convido a seguir, se inscrever no canal, curtir a página do blog lá no Facebook, me seguir no "Twitter" "Pinterest" "Instagram" "Amino" e me adicionem no Skoob.

No mais é isso! Muito obrigado pela sua atenção e até a próxima. Tchaaau.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário